快捷搜索:

Desenvolvimento do Tibet entra em nova era, diz livro branco_

Beijing, 27 mar (Xinhua) -- O plano geral para a governan?a do Tibet na nova era definido pelo Comitê Central do Partido Comunista da China com Xi Jinping no núcleo é consistente com os princípios e políticas aplicadas no Tibet desde o início da reforma democrática e atende às necessidades de desenvolvimento do Tibet na nova era, diz um livro branco divulgado na quarta-feira pelo Departamento de Comunica??o do Conselho de Estado da China.

"Para desenvolver o Tibet na nova era, a autoridade central está comprometida com a filosofia de desenvolvimento centrado no povo e o conceito de desenvolvimento inovador, coordenado, verde, aberto e inclusivo", diz o livro branco intitulado "Reforma Democrática no Tibet -- Sessenta Anos Decorrentes".

Considerando a inova??o como a for?a motriz principal, o governo do Tibet tem trabalhado duro para implementar a estratégia de desenvolvimento impulsionado pela inova??o, segundo o documento.

"Em 2018 o Tibet tinha 74 entidades de empreendedorismo e inova??o, incluindo espa?os de cria??o, incubadoras de empresas científicas e tecnológicas, bases de inova??o e empreendedorismo para os universitários, assim como bases para as micro e pequenas empresas. Essas entidades atraíram 1.338 equipes de empreendedorismo e startups", diz o livro.

Tendo em vista o atual clima econ?mico e social, o governo do Tibet está comprometido com o desenvolvimento coordenado e sustentável.

O governo do Tibet acredita firmemente que as águas limpas e montanhas verdes s?o patrim?nios inestimáveis, e que a prote??o ecológica também é uma forma de proteger as for?as produtivas. Com isso em mente, o governo local prioriza o desenvolvimento verde através da prote??o ambiental.

"Seguindo a Iniciativa do Cintur?o e Rota, o governo do Tibet está construindo uma estrutura de política de natureza inclusiva, aberta e cooperativa, e acelerando a abertura", diz o documento.

O livro também menciona que o governo do Tibet tem trabalhado duro para intensificar a sensa??o de participa??o e de ganho para as pessoas de todos os grupos étnicos, garantindo que os frutos do desenvolvimento sejam compartilhados por toda a popula??o.

Desde 2013 foram criados mais de 273 mil empregos urbanos novos. Em 2018, a taxa de desemprego urbano registrada foi de 2,83%, e as rendas disponíveis per capita dos moradores urbanos e rurais aumentaram 10,2% e 10,8%, respectivamente.